AGENDA SEMANAL 30/04/2015

CARTA SEMANAL - POLÍTICA 29/04/2015

Ratos e comandantes

“A gente não quer ser um rato, que foge do porão do navio quando entra a primeira água, mas também não queremos ser o comandante do Titanic, que ficou no barco até ele afundar”, disse recentemente o presidente do PDT, Carlos Lupi, a respeito do apoio do partido ao governo Dilma. O arroubo de sinceridade de Lupi externou a avaliação e o dilema que, provavelmente, rondam as mentes dos demais aliados do governo, inclusive as do PMDB. A ideia de que o governo e o PT podem ser um Titanic é a melhor chave para explicar certas esquisitices, por assim dizer, presentes no comportamento recente do PMDB e de seus principais líderes no Congresso.

Leia mais

ESTUDOS MCM 23/04/2015

A inadimplência das famílias em 2015

Apesar da deterioração recente do mercado de trabalho e da elevação das taxas de juros dos empréstimos, a inadimplência das famílias recuou ainda mais, atingindo os níveis mínimos da série histórica. Neste Estudo MCM, avaliamos as perspectivas para a inadimplência contemplando a deterioração esperada para o mercado de trabalho este ano. Concluímos que, apesar do cenário adverso que se desenha para este ano, a taxa de inadimplência dificilmente terá um aumento tão expressivo como o observado em 2012.

Leia mais

OPINIÃO MCM 30/04/2015

Quando para? Onde para?

O Copom dessa semana e seu homólogo prévio são estatisticamente não diferenciáveis: mesma alta de juros, mesmo tom de comunicado. Resta-nos a ata como possibilidade para captar alguma diferença de visão, mas acreditamos que a narrativa lá tampouco surpreenderá. De todo modo, a mensagem é clara: a alta de juro não vai parar agora. E talvez mais do que isso: fica um cheirinho de mais 50 no ar.Sobre o quando: não acreditamos que haja novas altas de juros no segundo semestre desse ano. Com efeito, não nos parece coerente ou produtivo ultrapassar a barreira dos 14%. Aliás, nossa opinião expressa em outros documentos sempre foi de que do lado da política monetária, 13,25% de Selic já estaria de bom tamanho. Erramos, vai ser um pouco mais do que is

Leia mais